Alguma coisa mudou na sua vida por causa do cabelo?

0

Como muitas de nós, eu alisei o cabelo durante muitos anos. Quando eu fiz 40 anos, entrei numa fase de inquietude. Não sei se por conta da fase de vida que eu vivia ou da idade, ou tudo junto. Mas o fato é que essa insatisfação mais tarde mudou minha vida em 180º.

Eu passei por uma cirurgia que me deixou trinta dias em casa. Eu trabalhava na área de informática, nunca tirava férias, nunca tinha tempo pra nada (na verdade eu não me dava tempo pra nada), o que me deixou extremamente estressada. Quase bati o carro pelo menos duas vezes. Mas quem disse que eu me permitia uma vida diferente?

Enfim, eu encontrei a Daniela Lisboa no Floreal Clínica dos Cachos e iniciei minha fase de transição, que durou cinco meses. Posso dizer que, depois de cortar o cabelo, uma nova mulher nasceu. Acabei o casamento, consegui enxergar todo racismo que circulava a volta, além do machismo que eu já conhecia. Eu estava enegrecendo e não sabia. Fiquei desempregada, e a vida me colocou exatamente no lugar que eu tinha que estar: aqui.

Criei o amigas cacheadas no face, e depois o Encrespa Geral (mas a gente fala disso depois).

A minha fase de redescoberta foi maravilhosa, mas nada fácil. As pessoas criticam o cabelo, mas na verdade vai muito além disso. Afirmar sua identidade incomoda quem não vivencia e sente na pele suas experiências; É como falar em outra língua.

Ser mulher é um desafio. Ser mulher negra é desafio dobrado. Não temos namoradinho na escola, muito da afetividade nos é negada a vida toda. Temos que ser resistentes a todas as dores, como se isso fosse possível sem danos.

A mulher negra precisa estar sempre se reafirmando no ambiente de trabalho, não importa o quanto seja competente. O mesmo grau de dificuldade está nos relacionamentos afetivos. Tem noção o que é ser preterida pelo companheiro por causa do cabelo? Sim, isso acontece.

Enfim, agora temos um lugar a mais pra trocar confidências. E elas são muitas! Seja no amigas cacheadas, ou no encrespa geral, o objetivo é o mesmo: fortalecimento!

Hoje eu sou tricologista (especialista de doenças no couro cabeludo), sou produtora  cultural e escrevo umas linhas que não rimam de vez em quando.

Vamos falar de cuidados de cabelo, da aventura de ter mais de 40 anos, vamos falar das nossas dores e também de vida…

Que possamos caminhar juntas em mais essa jornada linda!

E você, teve alguma mudança por causa do cabelo? Escreve pra gente  no e-mail eliane.cacheadas@gmail.com

Bjus

Eli.

 

Sobre o autor

Eliane Sérafim

Eliane Serafim é mulher negra, terapeuta capilar (Cabelo e Bem Estar), empreendedora social e criadora do Encrespa Geral, criadora e administradora da comunidade e grupo Amigas Cacheadas no Facebook.

Sem comentários

Depressão

Silenciosa. Quando você tem, a maioria não sabe. “Você? Mas você é tão engraçada, vive sorrindo…não dá pra acreditar que você tem depressão!” Isso não ...